Claves Notariais e Registrais

Consciência do Notário e Consciência do Registrador (décima-terceira parte)

Tratemos agora de examinar as razões pelas quais os hábitos são importantes para a educação da consciência moral. Nosso vernáculo "hábito" deriva do latim habitus, habiti. É o particípio do verbo habeo (ter; infinitivo habere).  Esse termo "hábito" é análogo.…

Consciência do Notário e Consciência do Registrador (décima-segunda parte)

  Continuaremos agora no tema da educação e retificação da vontade, em ordem à formação da consciência moral. Considerada sob a perspectiva ética, a vontade é a potestade racional para eleger e executar uma determinada conduta, perseverando em sua realização. …

Consciência do Notário e Consciência do Registrador (décima-primeira parte)

Depois de nossa incursão no plano da retificação da inteligência, tratando de purgá-la, como bem sumariou Garrigou-Lagrange, do erro, da ignorância, da obstinação, da cegueira espiritual e da curiosidade com que damos excessiva importância ao secundário em detrimento do principal,…

Consciência do Notário e Consciência do Registrador (décima parte)

Reunidas já algumas prudentes indicações acerca da retificação da inteligência, devemos agora cuidar da retificação ou purificação da outra potência racional: a vontade. Todavia, antes disto, convém tocar um ponto muito importante e que exige algumas precisões conceituais, entre elas…

Consciência do Notário e Consciência do Registrador (nona parte)

Prossigamos no tema da retificação da inteligência, para melhor prepararmos nossa consciência moral. Já cuidamos, em parte, deste capítulo, ao referir-nos à purgação da memória; é que, de par com a memória sensitiva −que é o sentido interno cuja função…